PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Ciclogênese: chuvas torrenciais e fortes rajadas atingem a Região Sul
02/05/2022 20:42 em tempo

O outono continua sendo marcado por eventos extremos de precipitação tanto na Região Sul quanto no Sudeste. A primeira semana de maio não deve ser diferente: o processo de formação de um ciclone extratropical proporciona condições de tempo severo. Volumes até meados da semana podem superar os 300 mm na Região Sul.

Alerta de chuvas torrenciais e volumes extremos

Nesta segunda-feira (02), uma região de cavado passa a atuar entre a metade norte do Rio Grande do Sul, o estado de Santa Catarina e a metade sul do Paraná.

Assim, o dia fica instável e há previsão de chuva ao longo de todo o dia, ocorrendo com moderada a forte intensidade no oeste, noroeste, norte e nordeste do Rio Grande do Sul e regiões de Santa Catarina próximas da divisa com o território gaúcho. Os volumes nesta porção da Região Sul podem superar os 100 mm em 24 horas.

Até pelo menos a quarta-feira as chuvas se mantêm intensas e os volumes podem chegar aos 300 mm em 72 horas no nordeste do Rio Grande do Sul e em toda a faixa leste de Santa Catarina.

Nas demais regiões catarinense, há previsão de chuvas nas primeiras horas do dia, ocorrendo com fraca a moderada intensidade. No entanto, mais para o fim da manhã, instabilidades trazem potencial para temporais e chuvas intensas que se espalham por todo o território catarinense e também atingem o oeste, sul e leste do Paraná, sendo neste último, com potencial maior para transtorno a partir do fim do dia.

As chuvas intensas continuam ao longo da madrugada no norte e nordeste gaúcho, em todo o território catarinense, sudoeste e oeste do Paraná. A intensificação do cavado ao longo da manhã já proporciona uma evolução para uma baixa pressão no período da tarde da terça-feira (03).Assim, na primeira parte do dia há alerta de chuvas intensas em todas as regiões de Santa Catarina, norte e nordeste do Rio Grande do Sul, sul, sudoeste e toda a porção oeste do Paraná. No centro-leste gaúcho, incluindo a região de Porto Alegre, o tempo fica instável, mas as chuvas ocorrem com fraca intensidade.

Já no período da tarde, a baixa pressão está formada e favorece eventos intensos em toda a metade norte do Rio Grande do Sul, em todas as regiões catarinenses e para o noroeste, norte, sul e leste do Paraná. Os alertas se mantêm até o período da noite.

Diante da frequência e intensidade da precipitação, há elevado potencial para transtornos como inundações severas e deslizamentos de terra.

Na quarta-feira (04), ciclone formado com seu núcleo no oceano próximo à costa da Região Sul, contribui para a manutenção do tempo instável e de chuvas de moderada a forte intensidade no centro-leste e norte de Santa Catarina, no leste do Paraná, no norte e nordeste do Rio Grande do Sul no período da manhã.

No restante do dia, as chuvas diminuem no interior, mas devido à circulação intensa de leste proporcionada pelo ciclone, a precipitação permanece intensa desde o norte gaúcho até o norte catarinense.

Alerta de intensas rajadas de ventos

A intensificação dos ventos começam no fim do dia de segunda-feira (02) nas áreas do leste do Rio Grande do Sul e no norte de Santa Catarina. No entanto, não trazem potencial para transtornos com intensidade máxima de 60 km/h.Já na terça-feira (03), com a atuação do ciclone os ventos ganham intensidade e atuam ao longo de todo o dia. A intensidade predominante é de 60 a 70 km/h desde o litoral norte do Rio Grande do Sul até o litoral norte de Santa Catarina. Alerta para a partir do fim do dia no litoral catarinense quanto os ventos podem atingir 80 km/h.

Ciclone extratropical ganha intensidade e atua próxima da costa da Região Sul. As rajadas de ventos podem passar dos 100 km/h no leste de Santa Catarina.
 

Na quarta-feira (04), a circulação costeira fica mais intensa, condição esta proporcional à intensificação do ciclone. A partir da tarde, alerta para rajadas acima dos 100 km/h no leste de Santa Catarina e 70 a 80 km/h no litoral norte do Rio Grande do Sul. Entre o fim da tarde e durante a noite é quando ocorrem os ventos mais intensos fonte https://www.tempo.com/

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE